fbpx

Previsão Das Ondas: Guia Pra Leigos

Previsão Das Ondas: Guia Para Leigos

Montamos hoje um guia de previsão das ondas para leigos, pois sabemos que há poucas coisas mais frustrantes no surf que perder um dia clássico de ondas.

Nossa ideia aqui é ajudá-lo a entender melhor os mapas de previsão e a interpretá-los de forma mais assertiva. Certamente a arte de prever os fenômenos da natureza é das mais árduas, mesmo com a tecnologia que temos nos dias de hoje.

Conhecimento Empírico

Até há poucas décadas atrás os surfistas não tinham muito acesso às previsões de ondas, sequer a previsão do tempo era acessível fora dos jornais e telejornais. A maioria de nós acabava se baseando no conhecimento empírico desenvolvido com os anos e principalmente aprendido com os locais. Tínhamos aquela noção de que quando chegava a frente fria, o vento sul e a chuva, logo apareceriam também as ondas (no caso do sul do Brasil por exemplo).

Entretanto, em várias ocasiões apareciam ondas sem a precedência de frentes frias. Ondulações que vinham limpas, geralmente do quadrante leste, sem vento, principalmente nos meses de verão. Dessa forma, para garantir que estaríamos sempre nos melhores mares era preciso estar de olho no mar o tempo todo.

A Revolução Da Internet

previsão ondas
Surf Forecast

O cenário começou a mudar de fato no final da década de 90. Com a popularização da internet, pouco a pouco foram surgindo sites especializados em surf, com apenas alguns trazendo previsões ainda pouco confiáveis. Mesmo assim, já era algo em que os surfistas podiam se basear minimamente para decidir onde surfar no dia seguinte ou que tipo de prancha separar para as grandes ondas que estavam por vir.

Com o passar dos anos estes sites foram se especializando cada vez mais e outros surgiram. Além disso, as tecnologias empregadas nos modelos de previsões foram sendo aperfeiçoadas em uma velocidade enorme. Isso inegavelmente tornou as informações mais confiáveis e as previsões mais assertivas. No início era só o tamanho e a direção da ondulação em alto mar. Contudo, nos dias de hoje temos tantas informações nos sites de previsão que fica até difícil para um leigo interpretar tudo aquilo e conseguir decidir o que fazer com aquele monte de flechas e números.

Foi pensando nisso que bolamos este guia. Para que os surfistas que não têm conhecimento (ou paciência) para entender tantas variáveis possam ter uma noção do que elas querem dizer. Assim sendo, terão mais confiança e estarão melhor preparados para enfrentar as condições que os próximos dias trouxerem, sem surpresas.

Swell

previsão ondas
O Windy.com traz mapas e animações em tempo real

Swell nada mais é do que ondulação em inglês. Eles normalmente são formados por tempestades em alto mar. É este swell, quando encontra águas rasas em sua praia local, que formará as ondas que você surfa. Tudo vai depender do tamanho, período e direção dele. Vamos entrar nesses detalhes mais adiante.

A previsão de surf nos dias atuais é bastante moderna. Ela é uma coleção de dados meteorológicos combinados com algoritmos complexos e modelos de ondulações para prever as condições locais de surf com antecedência. Tudo isso claro é projetado para ajudar os surfistas a entender quais condições de surf podem ser esperadas em seus picos de surf locais, exibidas de uma maneira que seja mais inteligível. Entretanto, grande parte dos surfistas ainda não consegue decifrar todas as informações contidas nos sites de previsão.

Tamanho Do Swell

O tamanho do swell nos mapas de previsão é basicamente uma média das ondulações medidas por boias em alto-mar. Estas ondulações são medidas de sua base, a parte mais baixa, até o topo, seu ponto mais alto.

De um modo geral, quanto maior o swell, maiores serão as ondas que ele criará. Embora isso pareça ser bastante óbvio, não é uma ciência exata. Isso porque ondulações de maior período também podem produzir ondas maiores quando chegam em águas rasas. Outro fator que irá influenciar muito no tamanhos das ondas na costa é a direção do swell. Portanto, esses fatores também são importantes e não apenas o tamanho da ondulação em si como veremos na sequência.

Direção Do Swell

previsão ondas

Sem dúvida um fator de extrema importância. O swell precisa estar na direção certa para cada pico para que este gere ondas de boa qualidade. A grosso modo, quanto mais a seta do swell estiver apontando diretamente para a praia, maiores serão as ondas. Mesmo nos locais mais expostos, uma vez que o swell se move além de cerca de 90 graus a partir desse local ideal, a chance das ondas diminuírem ou sumirem é grande. É bem possível que um swell muito grande na direção errada viaje ao longo da costa, passando direto pela praia sem gerar condições de surf.

Isso acontece muito por exemplo com ondulações de sul/sudoeste que sobem a costa brasileira com mais de 90 graus e passam direto pelo litoral norte de Santa Catarina, do Paraná e sul de São Paulo, batendo de frente com o litoral norte de SP e do RJ. Enquanto nas praias da região de Balneário Camboriú o mar está praticamente flat, ondas de mais de quatro metros podem estar quebrando nas praias do litoral fluminense por exemplo.

Claro, existem algumas exceções. Swells de período mais longo refratam (dobram) melhor em torno de obstáculos (ilhas por exemplo) e a forma precisa do fundo do mar ou quaisquer outras obstruções geográficas podem alterar o tamanho das ondas. A diferença de 10 a 20 graus em uma ondulação pode ter um efeito considerável em alguns locais.

Período Do Swell

previsão ondas

Certamente o período do swell é um dos fatores mais negligenciados pelos surfistas ao tentarem interpretar a previsão. O período de swell é literalmente o tempo que leva para que ondas sucessivas passem no mesmo ponto em segundos, medidas sempre de topo a topo de onda ou de base a base. Quanto mais longe da costa o swell for formado, maior será seu período.

É importantíssimo falarmos que o período de pico de um swell dá uma ótima ideia do quão poderoso ele é. Na prática isso nos dará uma noção do potencial que aquele swell terá de criar boas ondas para o surf. Ondas de maior período também têm um perfil mais plano em águas profundas, portanto, normalmente gera ondas maiores ao entrar em águas rasas.

Alguns especialistas dizem que se o período de um swell for o dobro de outro de mesmo tamanho, isso ocasionará um aumento de cerca de 50% na altura das ondas. Por exemplo:

  • Ondulação de 4 pés de tamanho, 10 segundos de período, direção leste 90º = ondas de 4 pés na praia
  • Ondulação de 4 pés de tamanho, 20 segundos de período, direção leste 90º = ondas de 6 pés na praia

Energia Do Swell

Energia da ondulação nas tabelas e mapas de previsão do swell indica o poder das ondas previstas. É uma função entre o tamanho da onda e seu período (quanto maior a onda e mais longo seu período, maior o poder). Energia da ondulação pode ser o guia mais útil para saber o quão poderosa serão as ondas em seu pico. Pequenas ondulações com longo período podem criar ondas na praia do mesmo tamanho que ondulações maiores com período mais curto.

Sendo assim, a energia da ondulação é um guia muito confiável para saber o tamanho das ondas na costa. Uma sugestão é que você anote a energia das ondas durante um dia de condições normais em sua praia (confira a energia no site Surf Guru) e também durante um dia que apresenta condições clássicas com tamanho grande. Isto lhe dará as variações de energia que se encontram dentro de uma zona de boas ondas (atenção também aos fatores vento e direção de swell é claro).

Apenas a título de curiosidade, com uma energia de 100kj é plenamente possível surfar em muitos picos. Ondulações com energia entre 200kj e 1.000kj irão gerar ondas mais potentes, este é o intervalo desejado em boa parte dos picos. Muito cuidado com swells com mais de 1000kj, pois pode começar a ficar bastante pesado e até perigoso em alguns breaks.

Ventos E Marés

Os ventos e as marés sem dúvida impactam bastante na qualidade das ondas. Cada pico tem suas características específicas e é de suma importância você saber quais são aquelas que fazem as ondas quebrarem melhor em sua praia. Baseie sempre sua decisão de surfar no pico X ou Y de acordo com o horário da maré e a previsão dos ventos. Isso poderá ser a diferença entre uma experiência de sucesso ou frustrada.

Na grande maioria das praias o melhor vento para o surf é o terral, aquele que sopra da terra para o mar. Alguns picos aceitam bem alguns ventos laterais também. Evite os ventos que sopram do mar para a terra, conhecidos como maral. Eles deformam as ondas e deixam o mar todo mexido e irregular. Há diversos locais em que o vento maral em um pico pode ser praticamente terral em outro, portanto use os mapas para se referenciar geograficamente e entender em que praia surfar com o melhor vento.

Separamos abaixo alguns dos melhores portais de previsão das ondas na atualidade. Alguns deles trazem mapas brutos em que o usuário deve saber interpretar tudo que está vendo ali, como é o caso do Windy. Por outro lado, outros trazem informações mastigadas de dados já interpretados e decifrados como o Surf Guru e o Surfline por exemplo.

Dedicar um tempo para aprender e entender o básico de como ler uma previsão de surf é uma boa habilidade para aprender. Esperamos que este artigo tenha o ajudado a entender melhor como essa ciência funciona. Há muitos outros detalhes que podemos aprofundar em cada um dos assuntos abordados neste artigo, mas se de alguma forma esta leitura te ajudou, recomende-a a alguns amigos que também têm as mesmas dúvidas. Afinal, compartilhar conhecimento é uma atitude muito nobre e valiosa.


2 thoughts on “Previsão Das Ondas: Guia Pra Leigos

Deixe uma resposta

WhatsApp chat