fbpx

Como Chegar Ao Outside Mais Facilmente

Como Chegar Ao Outside Mais Facilmente

Como chegar ao outside mais facilmente? Os surfistas têm um estilo de vida particular; não há dúvidas sobre isso. Sua rotina, gestos e vocabulário são, às vezes, estranhos para quem não surfa. Portanto, há algumas palavras que são aprendidas nos seus primeiros dias em contato com o esporte, para que a evolução e o desenvolvimento sejam mais rápidos.

Algumas destas palavras são importantes para o entendimento do ambiente em que se pratica o esporte. Inevitavelmente os surfistas utilizam muitos termos em inglês, apesar de que sim, há palavras em Português que possam substituí-las. Entretanto, a maioria de nós ainda utiliza as universais, faladas em todo o mundo.

O Que É Outside?

Outside é onde você deseja estar quando vai para uma sessão de surf. É onde as melhores ondas quebram, mais longas, maiores, na maioria das vezes melhores que as que quebram mais pro inside. Essa é a área mais distante do oceano, onde você pode ver surfistas esperando pelas ondas sentados em suas pranchas. Fora do vocabulário do surf chamamos apenas de fundo.

Momento Certo

outside surf

Há um momento certo para ir remar em direção ao outside. Tudo depende de quão confiante você está, quão bem você está remando e, mais importante, quão bem você pode mergulhar por baixo das ondas com sua prancha, no jargão do surf: dar peixinho, joelhinho, furar onda. Para alcançar o outside você precisará remar muito e furar uma dúzia (ou talvez centenas) de ondas. Então, quando você chegar lá, deverá estar confiante o suficiente para senta-se na prancha e certificar-se de que não está no caminho de outros surfistas.

Primeiro de tudo, preste atenção nas séries se aquecendo antes da sessão. Conte quantas ondas por série e com que frequência elas quebram. Se você remar perfeitamente, poderá economizar muita energia e tempo na hora de atravessar a arrebentação entre as séries.

Quando ir para o outside?

Não tenha pressa, todo mundo tem uma curva de aprendizado diferente, sua hora chegará. A primeira vez que chegar lá será mágico, acredite. Certamente há mais silêncio e paz do que no inside. As ondas provavelmente estarão pequenas na sua primeira vez e o ponto chave, diferencial para todos, será quando você conseguir pegar uma onda e ficar em pé na prancha antes que ela quebre. É uma sensação indescritível.

A Importância do Drop

Essa é a grande diferença, é muito melhor descer uma onda antes de ela quebrar. Você vê aquela parede, às vezes íngreme, foca em seus pés e simplesmente desce até a base da onda com velocidade e controle. Você sente a energia dela desde o início, velocidade mais alta do que nunca. Depois disso, você nunca mais vai querer ficar só no inside, surfando nas espumas.

O Que Devo Saber Antes De Ir Para o Outside?

surf outside

 

Há algumas coisas importantes a serem observadas ao decidir varar a arrebentação.  Preste atenção aos sinais de perigo e pergunte aos salva-vidas onde é a maneira mais fácil de remar. Normalmente, as correntes e canais de retorno são o melhor local, porque há menos ondas quebrando ali e a água o empurra para o outside. Porém, isso pode ser perigoso e não recomendo para iniciantes. Cuidado com as pedras submersas e escondidas, principalmente próximo aos costões rochosos.

Beach Breaks

Praias com fundo de areia (beach breaks) podem ser cruéis . Às vezes, as ondas estão quebrando a mais de 200 metros da costa, você precisa remar e furar ondas até chegar ao fundo. Verifique se você consegue lidar com isso e se está se sentindo bem, antes mesmo de colocar seus pés n’água. Não faça isso sozinho, sempre tenha pelo menos outro surfista perto de você.

Point Breaks

Se você estiver em um point break, geralmente é mais fácil chegar ao fundo, pois muitos deles têm canais próximos às rochas ou à foz de algum rio por exemplo. Alguns surfistas mais experientes caminham até a beira das rochas e se jogam lá de cima. Isso deve ser feito somente depois de você ser um surfista avançado, com alguém que conhece muito bem o local, caso contrário, fique longe e reme. As ondas em point breaks quebram de forma mais previsível. As ondas quebram no mesmo lugar e têm uma forma semelhante. Isso é ótimo, pois na maioria da vezes você poderá voltar para o fundo sem precisar furar uma única onda depois de surfar a sua.

Reef Breaks

Por último, os reef breaks. Primeira dica, preste atenção ao fundo. Se for um recife de coral ou rochoso, use botas de surf caso esteja inseguro ou seja um local desconhecido pra você. Sempre tome cuidado com os ouriços-do-mar, você não quer pisar neles, essas coisas doem muito e podem até perfurar a sola de suas botas.

A pior parte de caminhar sobre um recife raso para alcançar o outside é quando as ondas começam a bater em você. Às vezes você não pode começar a remar porque ainda é muito raso, mas a energia das ondas o empurra para trás e é o momento em que seus pés podem ser seriamente cortados, por isso a importância das botas.

Aprenda Com Os Locais

 

Último conselho, e isso serve para qualquer tipo de onda a qualquer momento. Sempre procure seguir o que os locais do pico estiverem fazendo. Melhor que isso, peça conselhos, orientações a eles e a outros surfistas mais experientes, dessa forma terá certeza de que estará fazendo o mais correto na hora de enfrentar o poder do mar em busca das ondas.

Se você conhece alguém que precisa ler estes conselhos para se dar melhor no surf, encaminhe este artigo e faça um surfista mais feliz!

2 thoughts on “Como Chegar Ao Outside Mais Facilmente

  1. Alfredo Magno Cairo de Miranda says:

    Utilizar a técnica correta é crucial em tudo o que se faça e no surf não é diferente. Queria compartilhar uma tecnologia que utilizo após chegar ao outside, quando há uma forte correnteza te tirando do pico. Eu procuro alinhar visualmente dois pontos fixos em terra. É como se eu traçasse uma linha reta imaginaria entre o ponto onde estou, um primeiro ponto fixo em terra(pode ser um poste, coqueiro etc) e um segundo ponto fixo que pode ser uma edificação atrás do primeiro ponto fixo. Se você olhar para terra e este alinhamento não existir, significa que você está se movendo do pico. É muito útil para fixar um posicionamento.

    • Luís Coruja says:

      Olá, Alfredo. Muito obrigado pelo feedback. Excelente observação a sua, realmente alinhar pontos de referência no outside serve muito bem, principalmente em ondas de point break.
      Boas ondas e obrigado novamente.

      Grande abraço.

      Luís

Deixe uma resposta

WhatsApp chat