Analisando Pranchas: JS Blak Box 3

js blak box 2 surf prancha

Analisando Pranchas: JS Blak Box 3 

A Blak Box da JS tem sido uma prancha de muito sucesso no mundo todo nos últimos oito anos. Desta vez, a Blak Box 3 será nosso alvo na série Analisando Pranchas.

Assim como acontece com diversos fabricantes, alguns modelos de pranchas acabam se tornando eternos. Na maioria dos casos, estes modelos são mantidos no catálogo de pranchas de suas respectivas marcas por terem grande aceitação e sucesso de público e também de atletas profissionais. Pois bem, este é exatamente o caso da Blak Box, da JS Industries.

Evolução Do Modelo

Inegavelmente, esta prancha é muito amada por surfistas de todo o mundo. No entanto, da mesma forma que o surf evolui e se atualiza, os modelos de pranchas que perduram por anos devem seguir a mesma tendência. Não poderia ser diferente com a Blak Box. Jason – shaper da JS – e sua equipe, trabalharam muito em alguns conceitos desta prancha. Ouviram também os feedbacks de seus atletas profissionais sobre algumas melhorias que poderiam ser feitas para adequá-la às exigências do surf moderno de hoje.

De fato, a ideia principal dos desenvolvedores das pranchas JS era manter a alta performance que este modelo entrega e ondas medíocres. Em diversas ocasiões falamos aqui de pranchas muito boas para estas condições de mar, mas a maioria delas eram modelos híbridos. Pois não é o caso da Blak Box 3. Esta prancha é capaz de oferecer diversão a todos os níveis de surfistas em ondas fracas e cheias, além de ser capaz de produzir notas excelentes em um campeonato profissional em marolas de meio metro.

Primordialmente, o que levou JS a refinar a Blak Box foi o enorme sucesso dos modelos Monsta Box e Air 17X. Dessa forma, ela se tornou uma prancha ainda mais adequada para ondas fracas e principalmente para aqueles surfistas que não podem ter mais de uma prancha para as condições do dia a dia. Em resumo, ela é um modelo de prancha fácil de usar, amigável para todos os níveis de habilidades e que pode ser usada sem medo nas ondas pequenas. Recomendamos que assista ao vídeo de análise (em inglês) deste modelo com o especialista Noel Salas, onde poderá ver como ela realmente se comporta em diferentes tipos de mar.

Características

Colocamos esta tabela gráfica acima para ilustrar um pouco das principais características da Blak Box 3. Este modelo conta com laminação padrão, com dois tecidos de quatro onças na parte de cima e apenas um na parte de baixo. Isso confere à prancha o equilíbrio entre resistência e leveza necessários para que ela voe nas ondas e tenha boa flexibilidade.

A curva de rocker deste modelo foi desenhada pensando em ondas com pouca força e que com sessões cheias. A curvatura de bico é baixa, oferecendo excelente remada e facilidade de entrar nas ondas. O rocker segue flat na região central da prancha, o que facilita e muito a prancha a passar as sessões flat das ondas sem perder velocidade. Em seguida, a curvatura de saída também é muito baixa, o que oferece ótimo drive e controle nas manobras.

As bordas da Blak Box 3 são de médias para baixas, o que oferece excelente condição de manobrabilidade na parede das ondas, cravando as bordas e a deixando mais responsiva. Combinado a isso, este modelo conta com um concave muito simples, que começa como single logo abaixo do bico, oferecendo muita velocidade e sustentação debaixo do pé da frente, seguindo posteriormente para um double concave  na parte de trás, direcionando a saída d’água entre as quilhas, gerando muito drive e facilitando a troca de bordas.

prancha js blak box 3

Atualizações Recentes

A Blak Box 3 da JS possui o ponto mais largo do seu outline posicionado um pouco para frente do meio, o que faz com que ela tenha uma remada excepcional e gere velocidade com facilidade. Por ser uma prancha que mira a performance, JS desenvolveu uma rabeta um pouco mais estreita que em modelos anteriores, deixando-a mais agressiva e aumentando ainda mais o nível de performance.

Outro fator que certamente colabora muito para o excelente desempenho da Blak Box 3 em ondas pequenas é o tamanho da prancha. Ela tende a ser mais curta e mais larga que outros modelos de alta performance, sendo capaz de encaixar em ondas com pouca área e atacar o lip com força e fluidez, mas sem derrapar. Mais uma vantagem de ser um pouco mais larga, principalmente na parte da frente, é que esta prancha oferece mais área e consequentemente mais sustentação por causa do concave, isso tudo combinado resulta em muita velocidade, estabilidade e segurança. Em suma, ela tem um balanceamento perfeito, não sendo nem muito solta e nem muito presa.

Rabetas E Quilhas

A JS Blak Box 3 vem em dois modelos de rabetas padrão, swallow e squash. Além da preferência pessoal de cada um, existem diferenças na forma como elas se comportam. A squash tem mais área, oferece mais sustentação e funciona de forma mais responsiva que a swallow. Por outro lado, a rabeta swallow oferece mais drive e segurança nas cavadas e facilita a trocas de bordas, por ter duas pontas. Da mesma forma, ela acaba sendo mais solta nas manobras de lip, como nas batidas por exemplo. Se ainda restar qualquer dúvida sobre qual rabeta escolher, conte com a ajuda de nossos consultores e chame-os pelo chat no canto inferior direito da tela em qualquer tempo.

Conforme dissemos, a Blak Box 3 é uma prancha ideal para ondas pequenas, com pouca área. Sendo assim, o melhor é optar por quilhas com outline mais reto, ou seja, menos curvadas para trás. Isso irá te permitir colocar a prancha em áreas mais apertadas das ondas com mais facilidade, fazendo curvas fechadas e ágeis, facilitando as trocas de bordas e o pivô. Nossa recomendação de modelos de quilhas da FCS são a Reactor e a Simon Anderson, no tamanho médio ou grande. Já na marca Futures, opte pela HS1 ou pela Legacy P8 .

Considerações

Definitivamente podemos dizer que a Blak Box 3 é uma prancha que traz muita diversão para surfistas de todos os níveis. Especialmente em ondas fracas e pequenas, ela oferece condições de grandes manobras para os mais experts e de muita estabilidade e velocidade para os menos habilidosos. Por ser uma prancha que rema bem, ela permite que o surfista pegue muitas ondas e tenha mais oportunidades a cada vez que entrar na água. Por fim, este modelo entrega a satisfação que o surfista busca quando pensa em uma prancha para aquelas condições fracas do dia a dia, portanto, pode esperar que ela seja uma das pranchas mais usadas do seu quiver.

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário