fbpx

Al Merrick CI Pro – Analisando Pranchas

al merrick ci pro

Al Merrick CI Pro – Analisando Pranchas

⠀⠀⠀
Como de costume, trazemos em primeira mão em nossa série Analisando Pranchas, a vencedora do Stab In The Dark Al Merrick CI Pro. Neste artigo explicamos tudo sobre ela e por que o australiano Jack Robinson a escolheu como campeã.

Stab In The Dark Com Jack Robinson

Para quem ainda não conhece o Stab In The Dark, este programa coloca à prova uma dúzia de pranchas de diferentes fabricantes do mundo todo para um surfista de renome internacional as teste. Mas o mais interessante é que este surfista não sabe de quem são as pranchas, pois elas vêm sem nenhuma marca ou logotipo que as identifique. Da mesma forma, os shapers não sabem quem será o surfista a testá-las, apenas recebem algumas dicas para que possam ter uma ideia da medidas a serem desenvolvidas na prancha. Para saber mais sobre isso, clique aqui.

O Stab In The Dark com o australiano Jack Robinson aconteceu no final de 2021 e foi gravado nas poderosas ondas do North Shore da Ilha de Oahu, no Havaí. Jack é um dos melhores surfistas do mundo atualmente, dono de um repertório enorme de manobras, sendo um exímio pegador de tubos. Portanto, ninguém melhor do que ele para testar algumas das melhores pranchas do planeta, tendo ele escolhido Al Merrick CI Pro como a melhor.

Lembrando que Robinson é patrocinado pela marca californiana de pranchas Sharp Eye, do shaper brasileiro Márcio Zouvi. Como não poderia deixar de ser, a Sharp Eye também estava participando da disputa, com a responsabilidade de defender o título do programa anterior – de 2020 – quando Taj Burrow elegeu a prancha Inferno 72 como a melhor dentre todas.

Outline e Bordas

Desenvolvida numa parceria entre o shaper Britt Merrick e o surfista Parker Coffin, a Channel Islands CI Pro é uma prancha com características bem definidas. Sua proposta é de alta performance e suas linhas refletem isso. Seu outline é bastante curvilíneo, o ponto mais largo fica posicionado bem no meio da prancha e de modo geral é um modelo mais estreito que outros recentes da marca. Isso faz com que ela seja bem arisca, favorecendo muito um surf agressivo com troca de borda e diração ágeis e potentes.

As medidas da rabeta são médias, portanto nem muito larga nem muito estreita. Isso traz equilíbrio e versatilidade à CI PRO. Ela pode ser encomendada nas rabetas squash, square, round, round pin e swallow, entretanto, os mais recomendados são squash, swallow e round.

Suas bordas são de altura média, mas bem refinadas, facilitando que a prancha crave as bordas durante as curvas, principalmente em ondas mais em pé com partes críticas. De fato ela é uma prancha que desenvolve melhor em ondas desse tipo do que ondas mais cheias.

Rocker

A CI Pro é hoje o modelo com mais curva de rocker de toda a linha da Al Merrick. Seu rocker de entrada é alto, o que ajuda a completar drops em ondas buraco, mas por outro lado prejudica um pouco o poder de remada e entrada nas ondas. Sua linha de rocker é contínua, ou seja, em nenhum momento esta prancha fica sem curvatura de fundo. Da mesma forma, o rocker de saída da rabeta também é alto, o que favorece a realização de curvas com arcos mais fechados e principalmente o ataque nas partes mais críticas das ondas.

Fundo

O fundo da CI Pro é bem simples, sem segredos. Ela conta com um single concave suave debaixo do pé da frente e assim segue até a frente das quilhas, onde começa a transicionar para um double concave suave entre elas. Essa configuração de fundo confere à ela boa geração de velocidade e sustentação sob a base do pé da frente, direcionando o fluxo de água para o meio das quilhas, onde ela é dissipada em diagonal pelas laterais da quilha central. De fato é uma prancha muito manobrável e maleável.

Quilhas

Este modelo de prancha foi desenvolvido para ser usado como triquilha. Por ser uma prancha para ondas mais fortes e em pé, escolhemos modelos de quilhas os quais favorecem o drive, o controle e a projeção da prancha nesse tipo de onda.

Para quem usa FCS, indicamos os modelos AM2 e Mick Fanning. Para os amantes da Futures, indicamos os modelos AM2 e Jordy Smith.

Fala, Petterson Thomaz!

Uma grande novidade que o Prancha Nova traz para vocês a partir de agora é a opinião de um cara que entende muito de surf de prachas. O surfista profissional Petterson Thomaz é mais novo colaborador e testador de pranchas aqui do Prancha Nova e ele nos deixou suas impressões sobre a CI Pro, tanto das ondas surfadas na Indonésia como aqui no Brasil. Dá o PLAY e confira abaixo:

Abaixo e também no final do artigo você encontra episódios do Vlog do Petterson (Busy Surfing) surfando com a CI Pro:

Considerações

Por conta de todas as características que mencionamos neste artigo, podemos dizer que a CI Pro é definitivamente uma prancha para surfistas mais experientes e habilidosos. Aqueles que já apresentam um repertório de manobras considerável e se sentem confortáveis e manobras nas partes mais críticas das ondas. Como dissemos anteriormente, ela é uma prancha que pede ondas mais em pé.

Ela entrega o o ápice do alto desempenho. O rocker contínuo, que é bem curvilíneo sob seus pés, permite mudanças direcionais rápidas, enquanto o rocker de rabeta maximiza a projeção. Sua combinação de concaves faz com que a prancha seja muito estável e cole na água, isso cria uma sensação mais conectada em altas velocidades e nas curvas.

 

Deixe uma resposta