fbpx

Lost RNF 96: Analisando Pranchas

Lost RNF 96

Lost RNF 96: Analisando Pranchas –

Estamos de volta com nossa série Analisando Pranchas, e desta vez a escolhida foi a clássica RNF 96 da Lost. Conheça como e por que esta biquilha se tornou um dos modelos favoritos dos clientes da marca.

Inegavelmente há uma tendência de mais e mais pessoas terem pranchas alternativas em seus quivers. Sejam elas monoquilhas, funboards, biquilhas, longboards ou apenas triquilhas com medidas menos ortodoxas, de fato é importante termos pranchas de diferentes estilos para diferentes condições de mar.

Dentre todos estes tipos de pranchas, certamente as biquilhas e as triquilhas alternativas têm recebido mais atenção nos últimos anos. Para os mais velhos, surfar com estas pranchas é uma espécie de nostalgia, aquela volta ao passado que traz a sensação de liberdade e fluidez que só elas podem oferecer. Para os mais jovens, é a descoberta dessa mesma liberdade, da velocidade do início ao fim da onda, da sensação de surfar de forma diferente do que estão acostumados.

Isto posto, é fácil notar a enorme quantidade de lançamentos de pranchas biquilhas e triquilhas alternativas pelas principais fabricantes do mundo. Aqui mesmo em nosso blog já falamos de algumas delas, tais como a Al Merrick FishBeard, Stacey Bullet Twin e SharpEye Modern2 por exemplo. Todas elas e muitas outras têm tido muito sucesso entre surfistas ao redor do globo. Algumas delas são mais versáteis e funcionam bem tanto em ondas fracas como boas, já outras são mais indicadas para ondas mais cheias apenas. Mas uma coisa em comum entre elas é a diversão, não há surfista que não se divirta surfando de biquilha.

Aniversário De 25 Anos

A Lost é sem dúvida a marca que tem mais modelos diferentes de pranchas. Com o passar das décadas, Matt Biolos e sua turma mantiveram a grande maioria dos modelos no catálogo de pranchas, ao passo em que desenvolviam novos modelos e aperfeiçoavam outros.

Isso é mais ou menos o que aconteceu com o modelo RNF 96, ou Round Nose Fish 96. Biolos resolveu comemorar os 25 anos de lançamento deste da RNF, que ele considera que foi o modelo que colocou a Lost no radar e começou a dar visibilidade e fama à marca.

Com isso, ele e sua equipe decidiram relançar o modelo, repaginado é claro. Eles encontraram algumas pranchas RNF originais do ex-top do WCT, Cory Lopez. Dessa forma, tiraram as medidas e observaram bem suas características. A partir daí, Matt desenhou a RNF 96 modernizada em seu programa de shape 3d, mas tomou algumas liberdades de modificar atributos dela.

Biolos modernizou curvas e medidas para que a RNF 96 se encaixasse melhor nas demandas do surf moderno dos dias de hoje, atualizando concaves, bordas e rocker por exemplo. Isso pode até parecer um pouco contraditório, visto que naquela época atletas ultra modernos como o próprio Cory e principalmente Chris Ward já chocavam o mundo do surf com esta prancha. Inclusive, um dos filmes de surf mais marcantes daquela época foi o inesquecível 5’5″ x 19″ 1/4 da Lost. Neste filme a grande maioria das imagens é dos surfistas da Lost usando este modelo no tamanho padrão, 5’5″ x 19″ /14 x 2″ 1/4.

Outline E Bordas

Esta prancha tem um outline mais largo no bico, seguindo mais paralelo até o 3º quarto de sua extensão. A partir dali a linha se alonga e estreita, sendo muito semelhante a uma prancha de alta performance normal. Sua rabeta swallow não é nem muito estreita e nem muito larga, é apenas levemente mais larga que as de pranchas de alto desempenho.

Isso faz com que a RNF 96 tenha excelente remada por ter mais área na parte frontal. Da mesma forma, por ter área de rabeta reduzida ela é capaz de realizar curvas mais ágeis e fechadas, mantendo ótimo controle e manobrabilidade. Por fim, suas bordas são um pouco mais cheias e arredondadas do bico até o meio, ganhando em caimento e refinamento na parte de trás, no terço final da prancha. Isso dá a ela mais sensibilidade e menos enrosco de bico nas cavadas e manobras.

Concave

Esta prancha conta com uma boa quantidade de single concave começando debaixo do pé da frente e seguindo até antes das quilhas, onde muda para double concave entre elas, mudando para uma saída em vee já no final da rabeta. Isso faz com que ela tenha bastante curva na região das bordas, favorecendo as trocas de direção e o surf mais vertical em seções críticas das ondas. O single concave também oferece ótima velocidade, direcionando o fluxo d’água em direção à rabeta.

Rocker

De forma geral, a RNF 96 tem pouca curva de rocker. Tem características de rocker estagiado no meio da prancha, favorecendo demais a manutenção da velocidade em partes mais cheias e fracas das ondas. Seu rocker de entrada é médio, para que se encaixe bem nos drops mais buraco e volta de manobras nas partes mais íngremes, assim como nas curvas de borda na face das ondas. Finalmente, seu rocker de saída é baixo, ajudando a prancha a gerar e manter velocidade.

Quilhas

A RNF 96 pode ser usada com três configurações diferentes de quilhas. Ela pode ser tanto triquilha normal, quanto biquilha, quanto triquilha 2×1. A recomendação da fábrica é que seja surfada como triquilha 2×1, ou seja, com duas quilhas levemente maiores que o normal nas laterais e uma quilha menor que o habitual no meio. Essa combinação dá bastante drive e manobrabilidade à prancha, sem perder o pivô e as trocas de direção ágeis e responsivas. Sendo assim, recomendamos os modelos da Rob Machado Twin da FCS 2 e da Mayhem Evil Twin da Futures, que é exatamente o modelo desenvolvido para ser usado com (mas não apenas) a RNF 96.

Sensações

A Round Nose Fish 96 é certamente um modelo apaixonante. Esta prancha é do tipo que vicia, que o surfista não quer voltar a usar suas pranchas tradicionais no dia a dia. Isso acontece porque ela combina perfeitamente as melhores características das pranchas de alta performance com aquelas fish alternativas.

Pensar na RNF 96 é pensar em uma prancha que garante a diversão na grande maioria dos dias. Desde aquele meio metrinho fraco até ondas tubulares de um metro e meio, este modelo é sucesso garantido. Portanto, divirta-se e nos agradeça depois.

Deixe uma resposta

Abrir conversa