fbpx

Surf Em Santa Cruz, Califórnia: Análise Do Pico

Surf Em Santa Cruz, Califórnia: Análise Do Pico

Continuando a peregrinação subindo a costa da Califórnia, nossa série Análise Do Pico chega à histórica cidade surf Santa Cruz.

Repleta de point breaks e lindos cenários, esta verdadeira surf city se mantém super discreta em meio ao agito do estado mais populoso dos EUA.

Parada Obrigatória

santa cruz surf

Localizada em torno duas horas de carro ao sul de San Francisco, Santa Cruz é uma parada obrigatória para os surfistas que têm como destino a Califórnia. Entretanto, não pense que esta cidade é como as outras típicas californianas que já abordamos por aqui, como San Diego, San Clemente ou mesmo Huntington Beach.

Por se localizar na região centro/norte do estado, as temperaturas e principalmente os ventos e a água são quase sempre gelados e de fato exigem maior disposição na hora de colocar a roupa de borracha molhada para surfar. De qualquer forma, isso não seria motivo para deixar de passar alguns dias nessa agradabilíssima surf city. Sim, esta é mais uma surf city no País e, neste caso, a original! Para um surfista que se preze, ir para a Califa e não passar alguns dias em Santa Cruz seria um sacrilégio, já que ela é um dos principais destinos de surf dos Estados Unidos.

Berço Do Surf

santa cruz surf

A área é conhecida por seu estilo de vida socialmente liberal e até mesmo alternativo. Com uma vibe muito tranquila, Santa Cruz respira a cultura do surf. Inclusive, reza a lenda que três príncipes havaianos levaram o surf até lá em 1885, com lendários surfistas havaianos como Duke Kahanamoku seguindo seus passos. Dessa forma, os moradores locais acabaram pegando gosto pela coisa também e logo estavam correndo ondas em picos como Cowell e Pleasure Point. O rico legado do surf nesta área é preservado no Museu do Surf de Santa Cruz.

Localizado acima do point de Steamer Lane, o primeiro museu de surf do mundo fica no Farol Mark Abbott Memorial, em Lighthouse Point. O farol de tijolos foi construído em 1967 em homenagem a Mark Abbott, um jovem local que se afogou enquanto surfava em Pleasure Point. Este museu foi criado em 1986 e de fato tornou-se um símbolo icônico da comunidade de Santa Cruz e da cultura do surf.

santa cruz surf

O museu abrange mais de cem anos de história e cultura do surf em Santa Cruz e no norte da Baía de Monterey, começando com as origens do surf no antigo Havaí. Diversas imagens documentam a tradição local dos três príncipes havaianos que introduziram o surf em Santa Cruz em 1885, depois de terem surfado a foz do rio San Lorenzo em pranchas de madeira artesanais. O espaço pequeno, mas certamente bastante rico em conteúdo, exibe fotografias, vídeos e artefatos que mostram a evolução dos materiais relacionados a surf e ondas locais.

O local destaca principalmente homens e mulheres lendários que desempenharam um papel fundamental no desenvolvimento do surf como atividade e indústria em Santa Cruz e no mundo. Embora a entrada seja gratuita, as doações de museus destinam-se a preservar o patrimônio único do surf desta área.

Reserva Mundial Do Surf

Photo: Nick Borelli

Santa Cruz foi reconhecida como a quarta Reserva Mundial do Surf, depois de Manly Beach na Austrália, Ericeira em Portugal e Malibu na Califórnia. Esta Reserva está localizada no lado norte da Baía de Monterey, ao longo da costa central da Califórnia, dentro das águas costeiras protegidas do Santuário Marinho Nacional de Monterey Bay. Ela se estende por aproximadamente onze quilômetros, desde o Parque Estadual Natural Bridges, no extremo oeste da cidade de Santa Cruz, seguindo ao longo da costa da cidade, até os penhascos de Opal, a leste de Pleasure Point.

Pelo menos vinte e três points de surf consistentes estão localizados ao longo deste trecho, incluindo os mais famosos como Steamer Lane e Pleasure Point. A maioria deles é de point ou reef breaks, com apenas alguns eventuais fundos de areia, que sem dúvida têm seus dias e podem ser ótimas opções também. Todos estes picos possuem classificações de acordo com os níveis de surf que eles exigem e vão do iniciante ao especialista.

Com tantas ondas diferentes à disposição, não é raro que haja competições de surf na região. Desde eventos de escolinhas de surf, que são muitas, até etapas do Mundial da WSL. O acesso à praia e ao surf geralmente é bom ao longo desta costa e a maioria das áreas de praia na Reserva é supervisionada pelos agentes dos Parques Estaduais da Califórnia, pela cidade de Santa Cruz ou pelo condado de Santa Cruz.

As Ondas

Com ondas adequadas a todos os níveis de surfista, Santa Cruz tem diversão para todos, desde aqueles que nunca pisaram em uma prancha de surf até aqueles que dedicaram toda a sua vida a surfar. Por ser uma cidade em que boa parte da população vive em função do surf, espero por lineups bem disputados por uma crowd de habilidosos surfistas. Sendo assim, mais uma vez devemos lembrar da importância de manter sempre o respeito e um comportamento adequado tanto dentro quanto fora d’água.

santa cruz surf
André Gioranelli. Photo: Nick Borelli

O inverno é certamente a melhor época para surfar ondas consistentes e perfeitas na região. Todavia, há excelentes condições também na primavera e no outono. O verão é a estação com menos ondas, já que as ondulações de norte e noroeste são bastante raras neste período, contudo, alguns swells surpresa se oeste podem fazer certos picos funcionarem muito bem, assim como alguns picos em Pleasure Point quebram melhor com ondulações de sul no verão.

André Gioranelli entocado. Photo: Nick Borelli

Para falarmos de alguns dos melhores picos de Santa Cruz convidamos o ex-surfista profissional e analista de surf da WSL, André Gioranelli. Ele vive na cidade há muitos anos e conhece como poucos suas ondas. Mas antes de entrarmos nos detalhes sobre o picos é de suma importância mencionarmos que você precisará de uma roupa de neoprene de pelo menos 4.3mm e um par de botas de surf para surfar nas geladas águas locais. Falando nisso, foi graças à invenção deste tipo de roupa pela lenda local de Jack O’Neill, em 1950, que hoje podemos nos sentir confortáveis sem situações em que seria impossível suportar mais que alguns poucos minutos na água.

Steamer Lane

santa cruz surf
http://www.pedrobalaphotography.com/
 
Começando com um dos destinos de surf mais famosos de Santa Cruz, Steamer Lane deve definitivamente estar no seu itinerário. Este pico é muito popular, pois é bem consistente devido à exposição aos swells e à proteção contra o vento no noroeste.
 
Segundo nosso colaborador André Gioranelli, que gentilmente nos cedeu dezenas de fotos, Steamer Lane na verdade são 3 ondas diferentes, Slot, Middle Peak e Indicators. Ouça abaixo sua descrição detalhada de cada uma dessas ondas, além também do pico de Cowell’s, onde as escolinhas de surf se concentram.
 
Middle Peak e Indicatores:
Informações importantes:

 

Pleasure Point

André Gioranelli abrindo caminho em meio às algas (kelps). Photo: Pedro Bala Photography

Pleasure Point é outro principal point de surf muito amado em Santa Cruz. Tem alguns lugares incríveis, incluindo The Hook, Sharks Cove, The Drain Pipe, Pirates and Trees e 30th Ave. Esta praia oferece muitas ondas excelentes e tem condições adequadas para surfistas de todas as habilidades. É possível encontrar surfistas de todas as idades e tipos de pranchas por ali, tanto locais quanto visitantes. Ouça abaixo a descrição das melhores ondas e suas condições ideais em Pleasure Point, incluindo Rockville, First Peak, Second Peak, Sewer Peak e 38th.

Inclusive, André menciona algo muito curioso que para quem não está acostumado pode parecer estranho, que são as kelps. As florestas de algas são fisicamente constituídas por densas populações de macroalgas marinhas, as quais fornecem um habitat único para um conjunto enorme de organismo marinhos. Apesar de elas poderem atrapalhar o surf em algumas situações, por outro lado elas ajudam na contenção do vento. Nas palavras do André “as kelps trabalham como as boias nas piscinas, deixando a superfície mais lisa”.

santa cruz surf
As abundantes kelps ao fundo. Photo: Nick Borelli

 

 Rockville:
Sewer Peak:
Second Peak:

Mavericks

santa cruz surf

Além destes existem outros picos ao redor da cidade os quais podem ser explorados e surfados com bem menos gente. Aliás, se você gosta de ondas grandes ou tem curiosidade de vê-las quebrando de perto, a lendária onda de Maverick’s fica em torno de uma hora de carro ao norte de Santa Cruz e sem dúvida vale a visita se houver um grande swell de norte/noroeste rolando.

Pranchas

Devido à grande variedade de condições que podem ser encontradas na região de Santa Cruz, o ideal é ter três pranchas de modelos e tamanhos distintos para poder aproveitar as ondas quaisquer que sejam as condições. Elas irão servir para todos os picos acima da mesma forma, dependendo do tamanho e da formação das ondas. 

Para os dias pequenos ou com ondas cheias, prefira pranchas pequenas e com mais volume e pouca curva de rocker. Estes modelos apresentam bastante fluidez e velocidade para garantir sua diversão nos dias em que as ondas estão menores. Nessa pegada, sugerimos os modelos da Al Merrick Fishbeard, Sharp Eye Modern 2 e Lost Swordfish

Para aqueles dias de altas ondas, entre 3 e 6 pés prefira uma prancha de alta performance que esteja no pé. Como as ondas por lá podem mudar de humor rapidamente de acordo com a maré ou até mesmo em suas diferentes seções, pranchas versáteis são a melhor pedida. Sendo assim, recomendamos os modelos Sharp Eye Disco Inferno, DHD DNA e Lost Driver 2.0.

Agora se a sua ideia é enfrentar os dias de ondas acima dos dois metros no norte da Califórnia, irá precisar de pranchas com alto poder de remada, bem estáveis, velozes para ganhar as seções e seguras em momentos mais críticos. Esteja com seu preparo físico em dia e confie no seu equipamento. Os modelos mais recomendados para estas situações são a Pyzel The Ghost e a Al Merrick Happy.

Pé Na Estrada

Agora que temos quatro destinos de surf diferentes na Califórnia em nosso Blog, faça sua escolha. Aliás, melhor ainda, alugue um motorhome em San Francisco e desça a costa por duas semanas até San Diego, assim poderá surfar todos estes picos e curtir visuais incríveis. Mas não faça isso sozinho, recomende este artigo para aquela pessoa que você gostaria de levar contigo e boa viagem!    


Deixe uma resposta

Abrir conversa