Por Que J-Bay É Ideal Para Surf?

Por Que J-Bay É Ideal Para Surf?

J-Bay e surf tem tudo a ver! A Baía de Jeffreys (ou Jeffreys Bay), localizada na África do Sul, na província oriental do Cabo, é uma cidade que abriga uma das melhores ondas do mundo principalmente quando falamos das direitas. 

Por lá, você encontrará ótimas condições para surf, com ondas perfeitas. Quer saber alguns motivos do por que J-Bay é ideal para surf? Então confira neste artigo e comece a programar sua viagem já!

4 motivos que mostram que J-Bay e surf são a combinação perfeita

Em J-Bay, o surf é uma das principais atrações da cidade, principalmente nos meses de julho — quando é possível encontrar as melhores ondulações e até assistir a etapa do Circuito Mundial de Surf que geralmente ocorre nesse mês.

O local oferece condições ideais para a prática esportiva por conta do encontro das correntes marítimas do Oceano Índico e do Oceano Atlântico. A mistura das águas quentes e frias acaba formando diferentes zonas de rebentação que são ideais para o esporte.

A seguir, você confere mais motivos para querer surfar nessas ondas o quanto antes!

É dona das melhores direitas

J-Bay é conhecida por ter uma das melhores, mais longas e rápidas direitas do mundo!

Com paredes e ondas tubulares perfeitas, é possível ter um surf de alta performance que proporciona velocidade, aceleração e mudanças rápidas de direção.

Sedia uma das etapas do WCT

A região recebe uma das etapas do Circuito Mundial de Surfe já faz um bom tempo! Se você estiver por lá na época, poderá, além de surfar as mesmas ondas dos surfistas da elite, assistir de perto as baterias. 

A história do surf no local surgiu na década de 1960, mas só em 1981 começou a fazer parte do campeonato. 

Alguns surfistas famosos que já venceram a etapa de J-Bay são: Shaun Tomson (local e vencedor da primeira edição na região), Mark Occhilupo, Kelly Slater, Adriano de Souza, Mick Fanning, Filipe Toledo, Joel Parkinson, Jordy Smith e outros. 

Tem várias sessions

Há por volta de 10 diferentes secções em J-Bay, sendo: Kitchen Windows, Magnatubes, Boneyards, Supertubes, Impossibles, Salad Bowls, Coins, Tubes, The Point e Albatross.

Há opções diversas com ondulações de diferentes direções e intensidades percorrendo 1km de extensão. 

A mais famosa é a Supertubes, local onde costuma acontecer a etapa do WCT. As ondas variam de quatro a oito pés e quebram sobre uma bancada de pedras. É possível encontrar tubos profundos e com parede bem íngreme para as manobras.

É cultura!

Além das ondas perfeitas, você ainda poderá conhecer mais da história do esporte em J-Bay no Museu do Surf da cidade.

Com o nome de J-Bay Surf Village, o museu fica localizado dentro da loja da Quiksilver e a entrada é gratuita. 

Depois de todos estes motivos, dificilmente Jeffreys Bay ficará fora da sua lista de lugares para surfar!

Confirma mais posts aqui no blog do Prancha Nova e veja também outros picos ideais para surf, como as praias da Austrália e do Brasil.

Deixe um comentário